sábado, 25 de novembro de 2017

Opinião :: Pede-me o que quiseres | Megan Maxwell

Título: Pede-me o que quiseres
Autora: Megan Maxwell
Editora: Editorial Planeta
Ano: 2013

Sinopse:
Após a morte do pai, o prestigiado empresário alemão Eric Zimmerman decide viajar até Espanha para supervisionar as filiais da empresa Müller. Nos escritórios centrais de Madrid conhece Judith, uma jovem inteligente e simpática, por quem se enamora de imediato.
Judith sucumbe à atracção que o alemão exerce sobre ela e aceita tomar parte nos seus jogos sexuais, repletos de fantasias e erotismo. Com ele aprenderá que todos temos dentro um voyeur, e que as pessoas se dividem em submissos e dominantes… Mas o tempo passa, a relação intensifica-se e Eric começa a temer que o seu segredo seja descoberto, algo que poderia ditar o princípio do fim de uma relação.

Opinião:
A minha curiosidade por esta história estava no máximo, pois não sabia ao certo o que iria encontrar. Aliás, sempre pensei que fosse algo do género de As Cinquenta Sombras de Grey, mas obviamente as histórias mostraram-se diferentes.
Neste livro conheci Judith, uma mulher jovem que trabalha para a empresa Müller e que, por acaso, conhece o seu chefe, Eric Zimmerman, de modo inusitado. Desde o início, a relação deles torna-se bastante colorida e, aos poucos, em descoberta, quer no plano afectivo, quer no sexual.
Gostei de conhecer as personagens, principalmente Judith pela sua veia espanhola e talvez por a narração ser feita por ela. Quanto a Eric, imaginei-o tal como Grey por causa da sua maneira de ser e do poder que detém; já em relação ao sexo, eles são muito diferentes, e isso foi um óptimo aspecto para não ser mais do mesmo.


Existem descrições pormenorizadas de sexo na maioria dos capítulos e, sinceramente, não contava com este mundo de Eric; creio que, para esta leitura, é necessário ter uma mentalidade aberta para compreender e aceitar novas formas de viver o sexo.
Além disso, fiquei rendida a este casal e ao amor entre eles; cheios de altos e baixos, fazem de tudo para se reconciliarem. Contudo, o final do livro foi uma bomba: não tinha pior altura para terminar! O auge da história deu-se aí e fiquei literalmente ansiosa por continuar a ler. Bem, não vejo a hora de arranjar o segundo livro!
Este livro vale muito a pena para todos os que gostam de bons romances eróticos e para quem gosta de descobrir mais maneiras de desfrutar o sexo.

Sem comentários:

Enviar um comentário