quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Empréstimo :: "Pede-me o que quiseres e eu dar-te-ei"

Viva! Pois é, a série Pede-me o que quiseres teve continuação e a minha amiga que tem a colecção acabou por me emprestar o quarto livro: Pede-me o que quiseres e eu dar-te-ei. Tal como eu comentei aqui, adorei a série e saber que vou continuar a acompanhar a vida do casal Judith e Eric é muito empolgante!

Título: Pede-me o que quiseres e eu dar-te-ei
Autora: Megan Maxwell
Editora: Editorial Planeta
Ano: 2016

Sinopse:
Apesar das discussões que as diferentes personalidades provocam, o empresário Eric Zimmerman e Judith Flores continuam tão apaixonados como no dia em que os seus olhares se cruzaram pela primeira vez. Juntos formaram uma linda família que adoram e pela qual são capazes de fazer qualquer coisa.
Flyn, o menino que Judith conheceu ao chegar a Munique, é agora um adolescente, e como acontece na maior parte dos jovens, a sua vida complica-se e afecta todos à sua volta.
O advogado Björn e a ex-tenente Mel continuam a bonita história de amor, junto da pincesa Sami. Sem dúvida que a convivência os beneficiou muito. Mas há algo que Björn não consegue de Mel: que se case com ele.
As relações entre os dois casais vão de vento em popa.
Amam-se, respeitam-se, nada parece fora do lugar, até que de súbito, pessoas e surpresas do passado irrompem nas suas vidas e põem tudo de pernas para o ar.
Serão capazes de superar esta reviravolta inesperada? Conseguirão com o amor que professam? Ou mudarão os sentimentos para sempre?
Se quer saber, não perca Pede-me o Que Quiseres e Eu Dar-te-ei, a esperada continuação da série mais erótica de Megan Maxwell.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Opinião :: O Prodígio | Emma Donoghue

Título: O Prodígio
Autora: Emma Donoghue
Editora: Porto Editora
Ano: 2017

Sinopse:
A jovem Anna recusa-se a comer e, apesar disso, sobrevive mês após mês, aparentemente sem graves consequências físicas. Um milagre, dizem.
Mas quando Lib, uma jovem e cética enfermeira, é contratada para vigiar a menina noite e dia, os acontecimentos seguem um diferente rumo: Anna começa a definhar perante a passividade de todos e a impotência de Lib. E assim se adensa o mistério sobre aquela família de agricultores que parece envolta num cenário de mentiras, promessas e segredos.
Prisioneira da linguagem da fé, será Anna, afinal, vítima daqueles que mais ama?

Opinião:
A primeira leitura de 2018 não podia ter sido mais fantástica! Que história, que emoção...
Li o livro em cinco dias; pode parecer pouco tempo, mas a mim pareceu uma eternidade, visto que não consegui descansar sem chegar ao fim do livro. Não consegui mesmo!
A história fala de uma menina, Anna, que decidiu jejuar a partir do dia do seu décimo primeiro aniversário. Perante este caso insólito, e para tentar comprovar a completa privação de alimento, a enfermeira Lib e uma freira foram contratadas para a vigiar. Mas é em Lib que a menina confia mais e dá-se a conhecer. Por sua vez, Lib faz de tudo para a conseguir persuadir a voltar a comer, bem como tenta descobrir o porquê de tudo isto.
Este caso mostrou-se muito intrigante e captou-me a atenção desde o início; à medida que ia lendo, mais impaciente ficava... porque queria mesmo desvendar o mistério! Além disso, a história passa-se em 1859 (século XIX, época que me agrada bastante), na Irlanda. A autora fez-me assim viajar no tempo e no espaço, com uma escrita muito cativante e com assuntos sérios (principalmente religiosos) e outros inesperados. Por vezes, a história tornou-se densa, mexendo até com os meus sentimentos; consegui sentir o drama das personagens e, no fim, fiquei aliviada com o desfecho.
Adorei este livro! A história é viciante e é óptima para quem adora grandes mistérios. Quem o começar a ler, dificilmente vai conseguir parar!

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Manias de leitora #3

Creio que não sou a única a reparar na qualidade da ortografia e da gramática de qualquer texto que leia e, no que toca a livros, sou ainda mais observadora. Como já referi neste post, sou perfeccionista e, sempre que vejo alguma gralha ou erro, fico um pouco incomodada...
Pois bem, ultimamente tenho tido mais uma mania: escrevo num papelinho todas as gralhas que encontro nos livros e deixo-o lá guardado. Chamem-lhe paranóia, perfeccionismo, ou aquilo que quiserem, mas tenho-me sentido bem a fazê-lo! E, ao terminar de ler, já tive algumas surpresas com a quantidade de gralhas (e erros!) que encontrei...

sábado, 6 de janeiro de 2018

Livro recebido :: "Querido Mundo"

Olá! Quero mostrar-vos um livro que recebi recentemente e que já me deixou desejosa de o ler rapidamente: Querido Mundo, de uma menina síria chamada Bana Alabed, onde ela relata a sua história vivida na guerra da Síria. Quando o tive em mãos, não resisti sem ver as imagens e ler alguns excertos, e pude logo concluir que esta menina é muito corajosa e pretende passar uma mensagem de paz e esperança ao mundo.
Ainda sem ler o livro, já fiquei fã dela.

Título: Querido Mundo
Autora: Bana Alabed
Editora: Editorial Presença
Ano: 2017

Sinopse:
Quando Bana Alabed, uma menina de oito anos, acedeu ao Twitter para descrever os horrores da guerra na Síria, onde ela e a família viviam, as suas mensagens angustiantes emocionaram o mundo e deram voz a milhões de crianças inocentes.
A infância feliz de Bana foi subitamente interrompida pela guerra civil no país, quando tinha apenas três anos. Ao longo dos quatro anos seguintes, ela testemunhou diariamente os efeitos de bombardeamentos, a destruição e o medo. Esta aterradora experiência culminou no violento cerco de Alepo em que Bana, os pais e os dois irmãos mais novos ficaram encurralados, com escasso acesso a alimentos, água, medicamentos e outros bens essenciais.
Perante a permanente ameaça de morte causada pelas bombas implacáveis que caíam perto deles - uma delas destruiu por completo a casa onde habitavam -, Bana e a família não tiveram alternativa senão tentar deixar o cenário de violência em Alepo e procurar, apesar de todos os riscos, um plano de evacuação para a Turquia.
Escrito com as próprias palavras de Bana e incluindo cartas comoventes de Fatemah, sua mãe,
Querido Mundo não é apenas um relato absorvente de uma família num país em guerra - é também um olhar único e pungente de uma criança sobre uma das maiores crises de sempre da Humanidade. Bana perdeu a sua melhor amiga, a escola que frequentava, o lar e a sua terra natal. Mas não perdeu a esperança - para ela e para todas as crianças do mundo que são vítimas e refugiadas de guerra e que merecem uma vida melhor.

domingo, 31 de dezembro de 2017

Happy New Year 2018!

Espero que todos vocês tenham
uma excelente Passagem de Ano
e que 2018 seja um ano promissor,
cheio de saúde e bons momentos!
🙂🎆🎊

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Pile of books :: Read in 2017 #2

Continuing my reading digest of this year, I wanted to write another post with my English readings - and they were more than I had in mind. So, in 2017 I read nine English books, which six were won in Goodreads giveaways and three were e-books. Well done! 😃

Books won on Goodreads.
Out of the pile of books (e-books, in this case):

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Pilha de livros :: Lidos em 2017 #1

O ano de 2017 está a terminar e, tal como no ano passado, aqui está a minha pilha de livros lidos este ano.
Fui bastante cautelosa com o meu objectivo de leitura no Goodreads; mantive o número de 2016 e propus-me a ler 20 livros. Mas, se no ano passado superei esse número, este ano li quase o dobro! Foram 38 livros lidos, dos quais nove em inglês (irei publicar um post exclusivo a esses livros).
Assim sendo, deixo aqui as listas dos livros lidos em português:

Fora das pilhas de livros (livros que me foram emprestados e um que ficou esquecido para a foto 😁):
Por último, um livro que não foi propriamente uma leitura mas que teve direito a uma opinião: