segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Música :: Junior Eurovision Song Contest 2017

Ontem, decorreu o Junior Eurovision Song Contest (JESC), em Tbilisi, capital da Geórgia.
Este certame teve início em 2003, em Copenhaga, e Portugal participou duas vezes: em 2006, com Pedro Madeira, e 2007, com Jorge Leiria. Com estas duas participações, nunca conseguimos um bom resultado, e acho que foi por isso que não voltámos a fazer parte... até este ano glorioso para nós!
Apesar de ser fã da Eurovisão, admito que não seguia o JESC, talvez por esta versão não ter tido grande impacto em Portugal. Lembro-me de ver o Pedro Madeira a cantar em Bucareste, mas por acaso não me lembro de ver o Jorge Leiria. Desde então, ouvia falar de vez em quando no concurso, mas sempre tive a ideia de que era um concurso de leste, pois a maioria dos países concorrentes são de lá. Porém, passados dez anos e depois da nossa vitória no ESC, regressámos e levámos Mariana Venâncio até Tbilisi para nos representar com Youtuber.


Admito: ao ouvir esta canção, fiquei super desiludida. Achei-a muito repetitiva, fraca de letra e deu a ideia de ter sido feita à pressão. Esperava muito melhor. Não assisti à escolha do intérprete nos Juniores de Portugal, mas quando soube que tinha sido a Mariana a escolhida, fiquei contente. A voz dela é muito boa e adequou-se à música.
Tempos depois, surgiu a versão de estúdio da canção e notei algumas alterações - para melhor! E comecei a gostar um pouco mais dela; a voz da Mariana é querida e tornou a música mais catchy.

E ontem foi o grande dia! Estava ansiosa por conhecer as outras canções. Fui vendo as actuações e pontuando cada uma delas, e cheguei à conclusão de que não houve nenhuma que tivesse adorado, mas houve algumas que gostei: da Malta (adorei a pinta do Gianluca!), da Bielorrússia (não esperava gostar tanto desta, mas surpreendi-me), da Geórgia (que voz incrível, a do miúdo!) e da Albânia (mesmo em albanês, a miúda conseguiu transmitir a mensagem).
Findadas as actuações, foi hora de votar. Este ano houve uma novidade: o público pôde votar online antes e após as performances, inclusivamente no próprio país. De início, pensei que poderia ser injusto para alguns (os países mais populosos poderiam ser mais beneficiados), mas como tínhamos de votar no mínimo em três países, não nos daria a oportunidade de votarmos apenas em nós... e ainda bem, senão iria correr muito mal!
Na hora de conhecer os votos, fui vendo Portugal a ficar para trás... Não era de admirar, por mais garra que a Mariana tivesse dado em palco, mas com aquela canção era difícil conseguir muito melhor... E digamos que a votação em Maio deixou-me mal habituada! 😆 Acabámos em 14.º lugar, tal como em 2006, mas com mais pontos: é o nosso melhor resultado!
Este ano, venceu a Rússia; para mim, foi uma vitória inesperada. Não foi das minhas canções preferidas, mas a voz da Polina era a mais poderosa: que vozeirão!


E assim terminou mais um JESC. Ao contrário do ESC, o país vencedor não tem de ser o anfitrião do ano seguinte. Por isso, o JESC de 2018 será em Minsk, na Bielorrússia. E Portugal já garantiu a sua participação!
Só desejo que se faça um Juniores de Portugal mais pomposo e que haja mais variedade musical. Talento aqui não falta e já vimos que podemos mesmo ganhar qualquer evento! 😉

Sem comentários:

Enviar um comentário