quarta-feira, 5 de abril de 2017

Opinião :: Confia em Mim | Lesley Pearse

Título: Confia em mim
Autora: Lesley Pearse
Editora: ASA
Ano: 2016

Sinopse:
As irmãs Dulcie e May têm uma vida perfeitamente normal em Inglaterra… até ao dia em que o pai, por acidente, mata a mãe. Quando ele é condenado a uma pena por homicídio involuntário, as duas meninas ficam sozinhas no mundo.
É no orfanato que as irmãs percebem o verdadeiro significado da palavra crueldade. Mas a promessa de uma “vida melhor” na Austrália enche-lhes o coração de esperança… Infelizmente, a realidade reserva-lhes mais um duro golpe.
Será apenas muito mais tarde, ao conhecer o jovem Ross, também um “sobrevivente” dos orfanatos, que Dulcie tem um vislumbre da felicidade. Mas após uma vida a ouvir tantas promessas vãs, terá ela a força de espírito para confiar em alguém a ponto de lhe entregar o seu coração? E conseguirá ainda salvar May das garras de um destino trágico?
Baseado em factos reais, Confia em Mim podia ser a história de milhares de crianças vulneráveis, arrancadas aos seus lares e aos entes queridos em meados do século passado.
Com a ternura a que já nos habituou, Lesley Pearse retrata a chocante realidade da migração infantil, bem como as marcas duradouras que deixa nas suas vítimas.

Opinião:
Mais um livro de Lesley Pearse lido e mais um para a minha lista dos favoritos! Este livro foi qualquer coisa de arrebatador...
Confia em Mim conta a história das irmãs Dulcie e May que cedo foram internadas num orfanato e onde sofreram actos crudelíssimos por parte das freiras. Mais tarde, na ilusão de um futuro melhor, foram levadas para a Austrália, no entanto acabaram por sofrer ainda mais durante os restantes anos das suas infâncias. Estas irmãs têm personalidades diferentes e as suas vidas acabam por tomar rumos igualmente distintos.
O livro foca-se essencialmente na Migração Infantil que se deu em meados do século XX e nas atrocidades que as crianças sofreram em inúmeros orfanatos, quer em Inglaterra, quer na Austrália. A descrição desses maus tratos é arrepiante e até repugnante, e custou-me acreditar que tivessem realmente acontecido. Essas crianças, por conseguinte, ficaram marcadas para toda a vida: têm medos, falta de emoções, de auto-estima e até de capacidade de confiar nos outros, e isso acaba também por ter influência naqueles que os rodeiam.
Apesar das coisas más, gostei muito do romance que a autora desenvolveu. Gostei também muito da força de Dulcie, a personagem mais destacada, e acho que mereceu o destino que teve. As outras personagens foram igualmente relevantes e todas me marcaram (à excepção das freiras e dos frades!). Adorei também as descrições das viagens e das terras australianas (Perth, Sydney, ...), pois não costumo ler histórias decorridas lá.
A acção tomou parte depois da Segunda Guerra Mundial e, como tem sido hábito nos livros de Lesley, houve muitos aspectos históricos e foi agradável seguir também a evolução do tempo, das modas e mais tarde das mentalidades.
Foi um livro demorado de se ler por causa das 752 páginas, mas fiquei com sede de mais algumas! Já reparei que, pelo menos com esta autora, quanto maior é o livro, mais eu gosto dele. Até agora, é o meu favorito!
Aconselho vivamente esta leitura. Tem relatos chocantes, no entanto o romance é muito bonito e comovente.

Sem comentários:

Enviar um comentário