terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Opinião :: Pede-me o que quiseres, agora e sempre | Megan Maxwell

Título: Pede-me o que quiseres, agora e sempre
Autora: Megan Maxwell
Editora: Planeta
Ano: 2014

Sinopse:
Após provocar o seu despedimento na empresa Müller, Judith está disposta a afastar-se para sempre de Eric Zimmerman, e decide refugiar-se na casa do pai em Jerez.
Angustiado pela partida de Judith, Eric segue-lhe o rasto. O desejo continua latente entre ambos e as fantasias sexuais estão mais vivas do que nunca, mas desta vez é Judith quem impõe as condições, que ele aceita em nome do amor que professa.
Tudo parece voltar à normalidade, até que um telefonema inesperado os obriga a interromper a reconciliação e deslocarem-se a Munique. Longe do seu ambiente, numa cidade hostil e com o aparecimento do sobrinho de Eric, um contratempo com o qual não contava, a jovem terá de decidir se lhe deve dar uma nova oportunidade ou, pelo contrário, começar um novo futuro sem ele.

Opinião:
Neste volume da saga Pede-me o que quiseres, ficamos a conhecer a nova vida de casal de Judith e de Eric, bem como a família deste último.
Este livro é semelhante ao primeiro no conteúdo erótico (forte e em constante descoberta) e na relação um pouco atribulada das personagens, com alguns altos e baixos. No entanto, gostei um pouco mais deste porque Judith descobre o lado mais íntimo e difícil da vida daquela família e, ao integrar-se nela, tenta ajudá-la a ultrapassar alguns fantasmas do passado.
Gostei particularmente do lado mais humano de Judith, no seu altruísmo para com as pessoas e também com os animais.
A linguagem utilizada no geral é igualmente informal e, nos momentos de sexo, um tanto mais brusca, mas não ofensiva.
O final deste livro deu a sensação de fim da história, mas este inclui um excerto do livro seguinte e continuo curiosa por saber como irá correr a vida deste empático casal.

Sem comentários:

Enviar um comentário