segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Música :: 2.ª Semi-final do Festival da Canção 2018


Ontem decorreu mais uma semi-final do Festival da Canção, mas eu não estava com grande ânsia e expectativa em relação aos intérpretes (tirando dois deles); apenas alguma curiosidade nas canções. Imaginei que fosse um desfile semelhante ao primeiro, quer nos bons aspectos, quer nos maus.

Programa de televisão em directo que se preze tem de ter falhas técnicas! 😆 Foi o que aconteceu logo na primeira actuação. Mas, obviamente, Maria Inês Paris teve direito a uma segunda oportunidade e ainda bem que se mostrou calma e segura, pois a música merecia ser ouvida. A sonoridade característica de Tito Paris e a voz da intérprete combinaram lindamente e eu gostei muito. Talvez não seja a minha primeira escolha para a Eurovisão, mas com certeza é uma das minhas preferidas.

Curioso o facto de a intérprete ter integrado o coro dos Da Vinci em 1989 na Eurovisão; não fazia ideia! Mas esta música não me convenceu.


Também não gostei muito desta música, pois não acho que se destaque no palco.


Talvez o mais esperado desta semi-final e o que me deu mais esperança até agora. A música também é simples, mas o som dos violinos tocados pelas acompanhantes de olhos vendados tornaram o ambiente mais intimista, poderoso e especial, que também destacou a letra incrível da música. Esta é a minha favorita até agora.

Não foi uma música má, mas não me despertou grande interesse.

Gostei de ouvir este género de música no Festival, mesmo típico de Capicua. Fiquei surpreendida por gostar, admito, mas talvez não a escolha para nos representar.

Estava também curiosa por ouvir esta canção na voz tão própria de Cláudia Pascoal. Não me desiludiu nada, gostei mesmo muito! Apesar de a mensagem ser tão comovente... e isso viu-se no final da actuação...

Patati Patata... Que música tão fofinha! Foi muito agradável de se ouvir. Só não esperava que tivesse versos em várias línguas - tão comum na Eurovisão, mas que já esteve mais na moda... Seria uma música gira de se ouvir no palco eurovisivo, mas acho que não nos destacaria muito...

Hum... Música desadequada para este certame.

Talvez gostasse mais de ouvir esta canção noutro ambiente; aqui no Festival não me cativou...

Costumo gostar das músicas de Armando Teixeira (dos Balla) e esta música não fugiu desse género. Até gostei desta, mas...

Não me fascinou. Achei a voz da intérprete um pouco insegura e não houve um momento alto na música...

Boa música, que me fez lembrar algumas que já ouvi na Eurovisão. Mas admito que prefiro ouvir português... 😉

No fim da audição deste lote de músicas, achei que estas foram diversificadas nos géneros, o que foi positivo. Destaquei algumas favoritas e outras descartei de imediato.
Houve novamente o momento de homenagem, desta vez a José Luís Tinoco e de novo ouviram-se músicas de Carlos Paião. Mas o meu momento preferido foi quando ouvi a Canção do Beijinho do fantástico Herman José!
As votações não me desiludiram e foram de acordo com as minhas preferências. Ainda bem que as minhas favoritas ficaram no topo da tabela!

Dia 4 de Março, será a Final em Guimarães e finalmente descobriremos quem irá a Lisboa representar este maravilhoso país que está a revelar-se poderoso no concurso. Já não era sem tempo!
E a tarefa de escolher não vai ser assim tão fácil...

Sem comentários:

Enviar um comentário