segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Opinião :: Nunca me Esqueças | Lesley Pearse

Título: Nunca me Esqueças
Autora: Lesley Pearse
Editora: Edições ASA
Ano: 2017 (15.ª edição)

Sinopse:
Naquele que seria o dia mais decisivo da sua vida, Mary - filha de humildes pescadores da Cornualha - traçou o seu destino ao roubar um chapéu. O seu castigo: a forca.
A sua única alternativa: recomeçar a vida no outro lado do mundo.
Dividida entre o sonho de começar de novo e o terror de não sobreviver a tão dura viagem, Mary ruma à Austrália, à época uma colónia de condenados. O novo continente revela-se um enorme desafio onde tudo é desconhecido… como desconhecida é a assombrosa sensação de encontrar o grande amor da sua vida. Apaixonada, Mary vai bater-se pelos seus sonhos sem reservas ou hesitações. E a sua luta ficará para sempre inscrita na História.
Inspirada por uma excepcional história verídica, Lesley Pearse - a rainha do romance inglês - apresenta-nos Mary Broad e, com ela, faz-nos embarcar numa montanha-russa de emoções únicas e inesquecíveis.


Opinião:
Mais um romance histórico de uma autora que aprecio e que neste livro nos conta a história de Mary Broad, uma jovem mulher que vê o seu destino alterado por causa de um chapéu roubado. Quando já não esperava livrar-se da pena de morte, surgiu a hipótese da deportação para a Nova Gales do Sul (actual Austrália). Assim, acompanhamos todo o seu percurso até lá e conhecemos as suas aventuras que marcarão a sua vida e a História.
O livro está repleto de viagens e descobrimentos, mas nem tudo é, literalmente, um mar de rosas, pois Mary e todos os deportados da época viveram em condições desumanas que agora consideramos inconcebíveis. Apesar de tudo, Mary fascina todos com a sua força, determinação e desejo de liberdade que a leva e a um grupo de amigos por mares nunca antes navegados.
Sendo uma história baseada em factos reais, criei uma grande empatia com Mary devido à sua resiliência perante as dificuldades, que foram muitas, e à sua aventura pelo mundo. Com este livro, fiquei a conhecer um pouco mais da História mundial, bem como algumas denominações de terras anteriores às que agora conhecemos.

A viagem para a baía de Botany - todo o percurso das viagens de Mary Broad
Mesmo gostando de relatos sobre viagens, este livro cingiu-se quase só a isso. A meu ver, faltou um pouco de romance, tal como me habituei com esta autora. No entanto, Lesley Pearse menciona no final que também ela gostaria de ter escrito mais, colocando mais aventuras amorosas na vida de Mary. A explicação dada foi compreensível e não me fez gostar menos da história: pelo contrário! Assim constatei o carinho que a personagem deixou em todos os que a conheceram, inclusivamente a autora!
O livro não sobe para o topo dos meus livros lidos de Lesley Pearse, mas não deixa de ser um bom livro com uma personagem e história marcantes.

1 comentário:

  1. Olá Ana,

    Este foi o primeiro livro que li da autora Lesley Pearse e na altura adorei. É claro que hoje, depois de já ter lido muitos outros livros da autora, este não assume o lugar principal. Gostava de reler o livro, há aspetos que já não me recordo.
    Boas leituras.
    Beijinhos

    ResponderEliminar