domingo, 16 de outubro de 2016

Opinião :: Fatale: A Morte Persegue-me | Ed Brubaker e Sean Phillips

Título: Fatale: A Morte Persegue-me
Autores: Ed Brubaker e Sean Phillips
Editora: G. Floy Portugal
Ano: 2014

Sinopse:
Terror e policial negro colidem em Fatale: A Morte Persegue-me, uma das mais aclamadas séries de banda desenhada actuais. Nos nossos dias, um homem conhece uma mulher misteriosa por quem fica imediatamente obcecado, mas nos anos 50, essa mesma mulher destrói as vidas de todos os que se cruzam com ela para conseguir o seu intuito. Qual o seu segredo? Que horrores se escondem no seu passado?

Opinião:
Esta é uma banda desenhada cuja história é-nos contada, inicialmente, por Nicholas (Nick) Lash, na actualidade. Durante o funeral do seu padrinho, Dominic Raines, Nick conhece Josephine (Jo), uma jovem mulher que o aborda acerca de um símbolo estranho na lápide do falecido. Esse símbolo era privado, um elo de ligação entre Dominic e a avó de Jo que, em tempos, estiveram apaixonados. Na tentativa de descobrir mais acerca dessa relação, Nick desloca-se até à antiga casa do padrinho e encontra um manuscrito que lhe era desconhecido. Porém, uns homens também interessados nesse legado de Dominic tentam assaltar a casa. Do nada, surge Jo, que tenta fugir deles com Nick, mas é quando eles sofrem um grave acidente que a vida de Nick nunca mais fica a mesma.
Voltando ao passado, vamos descobrindo a vida de Dominic e o seu relacionamento com uma femme fatale que se envolve com corrupção, assassínios e sacrifícios macabros para atingir o seu objectivo.
O livro é relativamente pequeno e lê-se rápido (eu demorei uma hora), devido às ilustrações. Para quem não está habituado a este género literário, como eu, achei que até foi uma história não muito chocante, apesar de algumas imagens e descrições mais macabras. Sendo esta uma banda desenhada, senti-me como se estivesse a ver um filme, o que me levou a entender melhor toda a história.
Relativamente às ilustrações, adorei! A qualidade dos desenhos é muito boa, bem como a escolha das cores. Além de ler, também fiquei algum tempo a admirar as imagens.
Esta foi uma leitura breve, para descansar dos calhamaços, da qual gostei muito!

Sem comentários:

Enviar um comentário