domingo, 26 de junho de 2016

Opinião :: O Livro do Destino | Raphael Miguel

Título: O Livro do Destino
Autor: Raphael Miguel
Editora: Chiado Editora
Ano: 2016

Sinopse:
O que você faria se recebesse um artefato capaz de alterar o destino de pessoas ao seu redor, interferir no futuro e destruir realidades? O que faria se um instrumento de tamanho poder caísse em suas mãos? Praticaria o bem ou mal? Utilizaria para sanar as desgraças do Mundo ou para alcançar objetivos egoístas? Tentaria salvar àqueles ao seu lado, ou salvaria apenas a si mesmo?
Eric Dias é um rapaz de recém feitos dezesseis anos. Pacato, vive uma vida tranquila, sem grandes preocupações. No entanto, um presente inusitado pode alterar para sempre seu destino e de todos ao seu redor. O que o rapaz fará com tal responsabilidade sobre seus jovens ombros?

Resumo e opinião:
A história fala-nos de Eric Dias, um jovem que recebe um livro de herança do seu avô Regis, recentemente falecido. Mas esse livro, como lhe conta o tio Gastão, não é um livro comum: é sim um caderno mágico, com páginas em branco, nas quais o portador do mesmo pode escrever e assim interferir no destino de todas as pessoas, incluindo ele próprio. A certa altura aparece a Eric um ser de seu nome Nathaniel, o Guardião, que lhe explica o processo de utilização do objecto. Diz-lhe também que o livro percorreu inúmeras gerações e que já foi usado tanto para o bem como para o mal.
Perante o poder que tem em mãos, o jovem Eric tem em mente várias ideias para proporcionar o melhor às pessoas que lhe são mais próximas, mas cedo descobre que nem tudo pode tomar o rumo que ele deseja. Esta atitude um tanto egoísta não deixa de ter a sua dose de bondade. No entanto, também existe o reverso da moeda, e este surge quando um velho chamado Heinz persegue Eric para tentar apoderar-se do livro. Heinz, juntamente com a organização Marca, pretende evoluir a humanidade de uma forma severa e injusta. Eric recusa-se a aceitar a ideia diabólica e é então que começa uma verdadeira disputa. Quem irá vencer? O bem ou o mal?

O Livro do Destino pertence a um género literário que não é o meu preferido, mas, com o desenrolar da acção, a história foi prendendo cada vez mais a minha atenção e isso fez com que eu lesse o livro em pouco tempo (tal como previra)! Gostei dos contornos fantasiosos da narrativa, bem como do final que a história teve.
O que faria eu se tivesse um livro capaz de alterar o destino? É óbvio que eu também reflecti na principal questão do livro. Simples: acabava com as maiores desgraças do Mundo.
E vocês? O que fariam?

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Opinião :: Mustang | Miriam Alves

Título: Mustang
Autora: Miriam Alves
Editora: Círculo de Leitores
Ano: 2000

Sinopse:
Pepe e Rafa são dois irmãos no limiar da maior idade. O segundo herdou do progenitor o nome de Rafael mas não a maneira de ser, e Pepe faz junto do irmão as vezes do pai. Com quase dois anos de diferença, têm feitios diferentes, mas partilham confidências e charros. Vivem com a mãe e a avó Pipa num andar dos subúrbios da Grande Lisboa. De Rafael Neves Sénior não guardam os dois irmãos senão recordações esbatidas pelo tempo e uma fotografia em que mal se vê a face do pai. É Pepe quem se propõe encontrá-lo, procurando para tal apoio junto de um programa de televisão da SIC. Mas acaba por ser Rafa quem encontra na jornalista do Ponto de Encontro a sua alma gémea. Quanto ao pai, é ele próprio quem toma a iniciativa de (re)aparecer na vida dos filhos, apresentando-se primeiro como homem de negócios bem sucedido e só depois deixando cair a máscara, por detrás da qual os filhos irão reconhecendo traços de um homem violento, desonesto, irremediavelmente ligado ao mundo dos pequenos crimes, primeiro, e dos grandes delitos, depois.

Opinião:
Neste livro, conhecemos a história da família de Pepe e Rafa, dois irmãos cujo pai, Rafael, saíra de casa havia 15 anos e que os deixara com a mãe, Lena, e a avó Pipa. Passados estes anos, Rafael decide aparecer na mesma altura em que os filhos se propuseram a encontrá-lo. Primeiro apresenta-se como Alberto, faz um negócio com os rapazes, ganha confiança com eles e só depois lhes diz quem é e o que o levou a abandoná-los. No entanto, quando Lena fica a saber do regresso de Rafael e que os filhos saem com ele, ela fica triste e surgem-lhe memórias do passado que a levam a várias questões e dilemas, uma vez que ela estava a refazer a sua vida amorosa e este assunto veio desestabilizar as suas emoções. Com o desenrolar da narrativa, encontramos vários temas bastante actuais como a violência doméstica, as separações e os negócios ilegais, bem como pensamentos relacionados com esses problemas que nos fazem reflectir neles.
Dos três livros da colecção, este foi o que menos me agradou. Como a história não me prendeu a atenção, demorei bastante a ler o livro (e a opinar sobre ele). Houve algumas partes das quais até gostei, elementos mais românticos, tal como eu gosto, mas no geral não foi um livro que me marcou. Não vi o filme desta história, mas acredito que tenha um impacto mais positivo. Acho que a acção desta história tenha ficado melhor na televisão.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Livro recebido :: "Dieta LeBootCamp"

Na semana passada, recebi mais um livro ganho num passatempo. Já o esperava há algum tempo e finalmente chegou! É mais um livro sobre nutrição e saúde que se baseia na dieta LeBootCamp criada por Valérie Orsoni. É um livro completo que nos ensina, em quatro fases, a desintoxicar o corpo para permitir um emagrecimento saudável, sem esquecer o exercício físico para um corpo tonificado para sempre! Inclui esclarecimentos nutricionais dos alimentos, exercícios acessíveis para fazer em casa e planos alimentares com receitas saudáveis e algumas bem portuguesas.
Para uma pessoa preocupada com a alimentação e o bem-estar geral como eu, este livro é excelente. Com ele já aprendi algumas coisas e já pus em prática alguns exercícios. No entanto, o livro destina-se maioritariamente às pessoas com peso a mais e/ou que já tenham feito dietas sem sucesso. Para que a dieta LeBootCamp resulte, é necessário cumprir as quatro fases planeadas. Mas uma coisa é certa: o livro está escrito e organizado de maneira a motivar qualquer pessoa! Talvez por isso se justifique tão grande sucesso. :)

Título: Dieta LeBootCamp
Autora: Valérie Orsoni
Editora: Clube do Autor
Ano: 2016

Sinopse:
Valérie Orsoni sofreu com o excesso de peso no início da sua idade adulta e lutou contra um cancro.
Depois de experimentar várias dietas sem sucesso, desenvolveu um programa de perda de peso duradouro, com a colaboração de vários especialistas. Aplica o seu método a celebridades de Hollywood, como Jennifer Aniston, Demi Moore e Kim Kardashian.
LeBootCamp tem 4 pilares:
- Alimentação gourmet
- Exercícios acessíveis
- Motivação
- Gestão do stress e do sono
LeBootCamp tem 4 fases:
- Detox
- Ataque
- Fortalecimento
- Manutenção
LeBootCamp tem resultados:
- 92% de taxa de sucesso em 6 meses
- Resultados visíveis ao fim de uma semana

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Bem-vindo, Verão!

Chegou o Verão. Finalmente! E chegou com todo o seu esplendor, pois parece que as altas temperaturas vieram para ficar! Depois de uma Primavera tão instável, até o calor insuportável já me fazia falta. :D Chegou o tempo dos dias e das noites quentes, das festas ao ar livre, das festas populares, das idas à praia, das peles morenas... Do cheiro a Verão! A única coisa de que menos gosto nesta estação é os dias começarem a decrescer, mas quanto a isso nada posso fazer. :P
Aproveitem o Verão da melhor maneira, pois passa a correr! E se tiverem livros para vos acompanhar, tanto melhor. :)

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Desporto :: Euro 2016

Para além da efeméride que Portugal comemora, hoje começa (aliás, já começou!) o UEFA Euro 2016. Futebol não é uma modalidade que eu admire, mas adoro ver o Europeu e o Mundial! Na verdade, são os únicos jogos de futebol que costumo ver. Nem mesmo quando o meu clube joga vejo, sequer... Prefiro ver as selecções a jogar. Principalmente quando joga Portugal! É fascinante!
Pois bem, Portugal só jogará na próxima Terça-feira, mas espero que tudo corra bem! Já é tempo de sermos campeões! :D Mas isto ainda agora começou, temos é de ir vivendo cada jogo e não perder a esperança. :)

10 de Junho - Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas


Hoje celebra-se o Dia de Portugal. É um dia especial para todos os portugueses que sentem orgulho na sua pátria e que levam o nome do seu país além fronteiras, sem nunca esquecer os nossos emigrantes que lutam por uma vida melhor longe das suas famílias e das suas terras.
Quer estejam em terras lusas ou não, tenham um bom dia!

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Livro recebido :: "O Livro do Destino"

Ora viva!
Hoje esteve um dia estival mesmo agradável e ficou ainda melhor ao receber mais um livro ganho num passatempo! Desta vez trata-se d'O Livro do Destino, de Raphael Miguel, um escritor brasileiro. O livro é relativamente pequeno e leve e, ao folheá-lo, vejo que é fácil de ler, pois o texto tem algum espaçamento. Se a história me cativar, irei certamente lê-lo num ápice!

Título: O Livro do Destino
Autor: Raphael Miguel
Editora: Chiado Editora
Ano: 2016

Sinopse:
O que você faria se recebesse um artefato capaz de alterar o destino de pessoas ao seu redor, interferir no futuro e destruir realidades? O que faria se um instrumento de tamanho poder caísse em suas mãos? Praticaria o bem ou mal? Utilizaria para sanar as desgraças do Mundo ou para alcançar objetivos egoístas? Tentaria salvar àqueles ao seu lado, ou salvaria apenas a si mesmo?
Eric Dias é um rapaz de recém feitos dezesseis anos. Pacato, vive uma vida tranquila, sem grandes preocupações. No entanto, um presente inusitado pode alterar para sempre seu destino e de todos ao seu redor. O que o rapaz fará com tal responsabilidade sobre seus jovens ombros?

domingo, 5 de junho de 2016

Opinião :: Facas e Anjos | Carlos Pessoa

Título: Facas e Anjos
Autor: Carlos Pessoa
Editora: Círculo de Leitores
Ano: 2000

Sinopse:
Neste livro, a vida de um rapazinho chamado João confunde-se com o mundo do circo. Depois de passar pelo Colégio Militar, João foge de casa, recusando-se a seguir as pisadas do pai, militar de carreira. Junta-se então ao circo.
Sem mãe, longe da figura austera do pai, João encontra em Catita uma espécie de segundo pai. Rejeitado a princípio, João acaba por ser adoptado por Catita, o maior palhaço do mundo. É com ele que João aprende as grandes lições da vida e, também, o ofício de palhaço.
O encontro de João com o circo marca o encontro de João com Dolores. Pode não ter sido amor à primeira vista, mas é amor que os dois sentem um pelo outro. Dolores é trapezista. Miguel é o filho que nasce da ligação entre o aprendiz de palhaço e Dolores...
Facas e Anjos é uma fábula dos nossos dias, cheia de personagens reais, marcada por encontros e desencontros.

Opinião:
O título do livro e a imagem da capa dão-nos logo a ideia da presença do circo na história. O certo é que este elemento está presente na vida de João desde tenra idade nos seus sonhos, sem ele nunca imaginar que viria a ser a sua casa, a sua vida. Tendo vivido a sua infância e adolescência sob a educação austera e pouco afectiva do pai, João foge de casa aos 18 anos e pára por acaso no Circo Soledade Cardinali. É aí que constrói a sua vida e ganha uma família: apaixona-se pela trapezista Dolores e têm um filho, Miguel; recebe também ensinamentos de vida e de ofício do palhaço Catita, tornando-se este num pai para João.
No entanto, os problemas começam a surgir na sua vida e, com a fuga de Dolores e a morte de Catita, João acaba por cuidar do seu filho praticamente sozinho, contando também com a ajuda dos colegas circenses. João escolhe educar Miguel de forma diferente daquela que o seu pai adoptou com ele, dando-lhe mais liberdade e carinho, mas por vezes repreende-o com mais rigidez e, ao lembrar-se do pai, arrepende-se. Esta história é, de facto, marcada por arrependimentos, por parte destas e de outras personagens em vários momentos. Também a relação entre o sonho e a realidade da vida é abordada, quer por João quer por Miguel.
Achei um romance interessante, com aspectos relevantes sobre a nossa sociedade e gostei do facto de o final da história não ser aquele que eu esperava, que me surpreendeu.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

01 de Junho - Dia Mundial da Criança

Porque ainda é o dia delas...
Para além das saudosas memórias da nossa infância, é bom recordar os bons momentos literários de então! Colecções da Anita (agora Martine), d'Os Cinco, d'Uma Aventura... Contos, fábulas e clássicos como O Principezinho... Foram tantos os livros e tantas as histórias que fizeram parte do meu crescimento e de quase todas as pessoas! Livros e histórias que nos marcaram com as suas lições e que nos despertaram o gosto da leitura. Felizmente ainda há muitas crianças que são incentivadas a ler e gostam, e é bom que esta prática continue! Ler é mágico, torna-nos criativos e permite-nos sonhar. E é tão bom sonhar... :)
O meu primeiro livrinho :)

O clássico "O Principezinho" de Antoine de Saint-Exupéry